Polícia identifica jovem que ameaçou fazer massacre em escola de Araguaína


https://jflink.tk/5X9Ia

Polícia identifica jovem que ameaçou fazer massacre em escola de Araguaína
Autor é estudante da própria escola. - Foto: Divulgação

Compartilhe


A pessoa que publicou mensagens com ameaças a uma escola da rede estadual em Araguaína, no norte do Tocantins, é um estudante da própria instituição. O jovem de 19 anos foi detido pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (6) e será indiciado pela contravenção penal de provocar falso alarme causando pânico ou tumulto. Ele vai responder em liberdade.

As mensagens com ameaças a estudantes e alunos da escola começaram a circular no Instagram e em grupos de WhatsApp. O caso foi investigado pela 3ª Delegacia de Investigação Criminal de Araguaína (Deic).

Os investigadores descobriram que o jovem usou mensagens que tinham sido publicadas em Pernambuco em 2019. Ele pegou prints de um grupo de conversas, postou em uma conta anônima no Instagram, fazendo menção à escola em Araguaína, e depois passou a compartilhar o conteúdo no próprio WhatsApp.

Ele confessou a autoria das mensagens e relatou que teria publicado por estar passando por um momento difícil, relatando ser depressivo. Ele apresentava nítidas características de uma pessoa antissocial, com dificuldades de relacionamento e disse que havia sido vítima, diversas vezes, da prática conhecida como bullying”, explicou o delegado Romeu Fernandes de Carvalho Filho.

Os policiais fizeram buscas na casa do estudante e não encontraram nenhuma arma ou material ilícito. “Ainda segundo o autor, não tinha nenhuma intenção de consumar as ameaças e o objetivo seria tão somente causar uma sensação de pânico na população e na comunidade escolar, não passando, portanto, de um mero trote, uma brincadeira de mau gosto”, contou.

O delegado explicou que o jovem será indiciado pela contravenção penal de provocar falso alarme causando pânico ou tumulto. A pena é de até seis meses de detenção ou multa.

A Polícia Civil alerta que nesse tipo de caso as pessoas devem levar a sério, não se trata de um mero trote ou uma brincadeira. É um fato com repercussão jurídica e consequências penais. A população deve ter a consciência de evitar a prática destes atos, especialmente porque isso desvia os recursos policiais que poderiam estar sendo investidos em outras ocorrências”.

Entenda


Uma pessoa foi detida pela polícia por suspeita de fazer postagens em redes sociais com ameaças de ataque a uma escola da rede estadual em Araguaína, no norte do Tocantins. As mensagens começaram a circular ainda na noite de terça-feira (5) no Whatsapp e, depois, no Instagram.

Durante a manhã desta quarta-feira (6), a Polícia Militar informou que foi até a escola e orientou os pais, servidores e estudantes a não interromperem o fluxo das atividades. A Secretaria da Educação (Seduc) enviou nota tranquilizando a comunidade e informando que as unidades de ensino estão funcionando dentro da normalidade.


Fonte: G1/TO

Tags : Ameaça, terror, Araguaína, jovem, polícia

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo