Chico Doido acusa Mizô Alencar de perseguição política; Mizô teria proibido máquinas do Estado a trabalhar


https://jft.news/C3Nyc

Chico Doido acusa Mizô Alencar de perseguição política; Mizô teria proibido máquinas do Estado a trabalhar
Foto: Divulgação

Compartilhe


O ex-vereador de Araguaína Chico Doido, em vídeo postado nas redes sociais nesta quinta-feira (20), acusou o prefeito de Filadélfia, Mizô Alencar (MDB) de perseguição política. No vídeo, que circulou em grupos de Whatsapp, o ex-parlamentar diz que o prefeito proibiu as máquinas, que iria trabalhar na recuperação de estradas vicinais no município de Filadélfia. A informação é do portal 'O melhor da Amazônia'.

Chico Doido afirmou que atitude do prefeito Mizô trás prejuízo para a população da zona rural de Filadélfia. Principalmente para os alunos que estão perdendo aula. “Eu consegui as máquinas do estado com o governador Carlesse para fazer a recuperação das estradas vicinais, elas iriam começar a trabalhar a todo vapor e o prefeito Mizô proibiu que o serviço fosse iniciado. Por conta disso, os alunos que moram nessas regiões estão sendo prejudicados. Já que as estradas estão precárias e o transporte escolar não consegue chegar até eles. E infelizmente isso ocorre por conta de perseguição política do prefeito”, enfatizou o ex-vereador, que concluiu dizendo que só vai sossegar quando essas máquinas voltarem para iniciar os serviços.

O JF entrou em contato com a DERTINS em busca de esclarecimentos sobre o caso e estamos aguardando respostas.

Até no momento o prefeito Mizô Alencar não se manifestou sobre o ocorrido.

Pessoas próximas de Chico Doido disse que irá tapar as poças de água das estradas vicinais com madeira, pedras, tijolos e etc já nesta segunda-feira devido a situação precária que a mesma se encontra.


Fonte: O Melhor da Amazônia

Tags : Chico doido, Barraria, estrada vicinal, Mizô Alencar, Dertins, máquinas, proibição.

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo