Sérgio Moro critica demora para início da vacinação: 'Tem presidente em Brasília?'


https://jft.news/xG77s

Sérgio Moro critica demora para início da vacinação: 'Tem presidente em Brasília?'
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Compartilhe


Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro criticou segunda-feira (28) a demora para o início da vacinação contra o coronavírus no Brasil, sugerindo haver omissão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no processo e caracterizando seu governo como negacionista.

Mais de 40 países ao redor do mundo já começaram a imunizar sua população contra a covid-19. O primeiro deles foi o Reino Unido, no último dia 8, utilizando a vacina desenvolvida pela Pfizer junto à BioNTech. México, Chile e Costa Rica foram os primeiros da América Latina.

Mais cedo, Bolsonaro voltou a minimizar a demora para liberação e compra, por parte do governo, de vacinas. Segundo ele, diante de um mercado consumidor "enorme" como o Brasil, os laboratórios é que deveriam estar interessados nos pedidos de autorização junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e não o contrário.

"O Brasil tem 210 milhões de habitantes, um mercado consumidor de qualquer coisa enorme. Os laboratórios não tinham que estar interessados em vender para a gente? Por que eles não apresentam documentação na Anvisa?", questionou o presidente a um grupo de apoiadores no Palácio da Alvorada, em Brasília.

"Pessoal diz que eu tenho que ir atrás [das vacinas]. Quem quer vender [que tem que ir]", diz Jair Bolsonaro (sem partido) a apoiadores.

"Não dou bola"


No sábado (26), Bolsonaro já havia feito pouco caso da situação, dizendo "não dar bola" para o fato de outros países já terem dado início à vacinação de seus cidadãos. A declaração foi feita logo após um passeio sem máscara em Brasília.

"Ninguém me pressiona para nada, eu não dou bola para isso", disse o presidente a jornalistas. "É razão, razoabilidade, é responsabilidade com o povo. Você não pode aplicar qualquer coisa no povo", completou.


Fonte: UOL

Tags : Moro, vacina, Bolsonaro, crítica

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo