Governo do Tocantins autoriza retomadas das aulas presenciais a partir do dia 17 de maio


https://jflink.ml/F7Sar

Governo do Tocantins autoriza retomadas das aulas presenciais a partir do dia 17 de maio
Medidas foram decretadas pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse — Foto: Esequias Araújo/Governo do Tocantins

Compartilhe


O governador Mauro Carlesse (PSL) decretou na sexta-feira (14) a retomada das atividades do serviço público nas repartições e das aulas presenciais nas redes pública e privada. As medidas de flexibilização foram apresentadas ainda na quinta-feira (13) durante uma reunião do Comitê de Crise de Combate e Prevenção à Covid-19. As aulas devem voltar a partir do dia 17 de maio.

Além das medidas decretadas, também foram publicadas recomendações aos municípios. Entre os pontos, está uma orientação de que bares e restaurantes podem ter o funcionamento presencial retomado, com 50% da capacidade, inclusive no período noturno. A adoção desta parte do texto depende da decisão de cada município, de acordo com a realidade local.

A justificativa para as medidas de flexibilização é que desde março o Tocantins teve uma redução superior a 30% nas internações em leitos clínicos e UTIs Covid. O governo também afirma que as filas de espera estão zeradas e mais leitos serão ampliados em Paraíso do Tocantins e em Gurupi.

Apesar disso, na manhã desta sexta-feira (14), três pacientes aguardam vagas de UTI e leitos clínicos na rede pública, de acordo com o próprio sistema de monitoramento da Secretaria de Estado da Saúde.

Retomada das aulas presenciais


O governo autorizou a volta das atividades na educação básica e superior na rede pública e privada. As aulas terão que seguir todas as normas sanitárias recomendadas pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS), além do protocolo elaborado pelo Governo do Estado. A medida passa a valer no dia 17 de maio.

Na rede estadual, segundo a Secretaria de Educação, Juventude e Esporte (Seduc), o retorno das atividades presenciais deverá ser de modo gradual, com 50% de capacidade das salas de aula.

O governo afirmou que mais de 3,5 mil professores do estado estão vacinados por serem de grupos prioritários e a expectativa é que outros sejam vacinados com o avanço da campanha de imunização contra o coronavírus.

Trabalho presencial


Para o retorno das atividades do serviço público será mantida a jornada de 6 horas, com divisão de equipes para evitar aglomeração. Os servidores deverão manter as medidas de distanciamento, proteção e higiene.

Foi adotada a estratégia de revezamento e as secretarias que optarem por essa situação deverão ter dois turnos de serviço.

Outras medidas


Os eventos públicos e privados seguirão vedados em todo estado pelo menos até 11 de junho. Os bares e restaurantes tiveram uma recomendação para que tenham o funcionamento permitido com até 50% da capacidade nos horários de 11h às 15h e das 18h a zero hora. Cada prefeito pode ou não adotar a medida. Em Palmas, está previsto novo decreto sobre o tema ainda nesta sexta, de acordo com a prefeitura.

Também há recomendação de flexibilizações no comércio para funcionar de 6h até meia-noite. Para os cultos, missas e atividades religiosas, segue a orientação de que a preferência é por atividades virtuais e a limitação das atividades presenciais é de 30% da capacidade.

O governador Mauro Carlesse afirmou, por meio da assessoria, que as mudanças não se tratam de um afrouxamento. "Não vamos afrouxar, vamos apertar mais ainda. Precisamos de toda a força, principalmente agora. Vamos retomando aos poucos as atividades normais que o Estado precisa. Sei da dificuldade e custo disso. Mas peço, que todas as nossas forças de segurança sejam firmes com essas aglomerações que não são permitidas", afirmou.


Fonte: G1/TO

Tags : Reabertura, comércio, bar, pandemia, aulas presenciais, Tocantins

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo