Tocantins registra crescimento de 29% no número de queimadas em comparação com o ano passado


https://jflink.ml/NNWf0

Tocantins registra crescimento de 29% no número de queimadas em comparação com o ano passado
Queimada registrada às margens de rodovia — Foto: Reprodução/G1

Compartilhe


O tempo seco chegou mais sedo neste ano e com isso as queimadas já estão se tornando um problema em várias regiões do estado. Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o número de focos no estado aumento 29% em comparação com este mesmo período do ano passado.

No início da noite desta sexta-feira (4) uma motorista que trafegava pela TO-373 entre Alvorada e Araguacu, na região sul do estado, gravou um vídeo de uma queimada às margens da rodovia. As imagens mostram vários focos ao longo de um trecho de pista.

Ela contou que se assustou com a quantidade de focos em pleno mês de junho e às margens da estrada. Havia muita fumaça, mas por sorte não havia muito fluxo de veículos.

Segundo o INPE, entre 1º de janeiro e 3 de junho deste ano foram registrados 1.279 focos de queimada em todo estado. No ano passado, durante este mesmo período, tinham sido 991 incêndios.

Com o período de queimadas iniciando mais cedo, o Comitê do Fogo também já está realizando ações para prevenir queimadas. Na próxima semana os órgãos que compões o grupo irão começar um trabalho de fiscalização, orientação e entregas de cestas básicas para famílias da zona rural. O projeto foi chamado de Foco no Fogo.

O Tocantins, historicamente, é um estado que registra um grande número de queimadas tanto nas áreas rurais como nas próprias cidades. Os incêndios causam prejuízos ao meio ambiente, à economia e aos moradores de cidades que sofrem com a fumaça.

Além disso, provocar incêndios florestais é um crime ambiental. Denúncias devem ser feitas aos órgãos de segurança e ao Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins).


Fonte: G1/TO

Tags : Fogo, queimadas, tempo seco, Tocantins

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo