Baixa procura pela vacina contra a Covid-19 em Filadélfia preocupa a Secretaria Municipal de Saúde


https://jflink.ml/O92aS

Baixa procura pela vacina contra a Covid-19 em Filadélfia preocupa a Secretaria Municipal de Saúde
Foto: Myke Sena/MS

Compartilhe


A procura pela a vacina contra o coronavírus em Filadélfia por parte das pessoas que fazem parte da faixa etária que a Secretaria Municipal de Saúde determinou para as campanhas de vacinação está baixa. Isso mesmo, boa parte das pessoas estão recusando tomar o imunizante contra a Covid-19.

A rejeição pode ter ganhado mais força após pessoas que receberam as duas doses ter morrido depois de ter contraído o vírus. Essas pessoas ficaram com um pensamento tipo "não adianta tomar vacina". Não é bem assim. É importante salientar que morte de duas ou três pessoas que receberam o imunizante por completo, não deve ser usado para avaliar que um imunizante funciona ou não. Vale lembrar que nenhuma vacina no mundo, inclusive da gripe, não protege 100% contra uma doença.

Por exemplo, há tempos existe a vacina da gripe e muita gente ainda vai a óbito por causa da gripe, assim como a vacina da tuberculose, ainda tem pessoas que morrem de tuberculose mesmos vacinadas. No entanto, nenhuma vacina irá proteger você 100%. A função da vacina é "treinar" seu sistema imunológico a combater um determinado vírus.

Durante o mês de julho, o município de Filadélfia teve a maior alta de casos da Covid-19 da história, porém boa parte das pessoas contaminadas que estavam imunizadas, ficaram praticamente assintomáticas, outras sentiram apenas os sintomas leves. Dados mostra que Filadélfia dentro desta curva de quase 70 casos ativos, teve apenas 4 óbitos dentro do período de alta.

É importante lembrar que, para uma pandemia ser controlada, é preciso vacinar o máximo da população. Cada um tem que fazer sua parte, é preciso uma proteção coletiva ou então, poderá surgir outras variantes que pode até aposentar algumas vacinas, podendo prolongar mais ainda o período ruim que estamos passando.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, boa parte das pessoas que foram a óbitos, demoraram procurar o atendimento médico. Muitos deles tinham comorbidades, que contribuem muito ao enfraquecimento do sistema
imunológico.

Não é deixar de tomar a vacina que a pandemia irá acabar, é preciso colaborar. As vacinas em si, são seguras, tem eficácia comprovada contra o coronavírus e é a melhor arma para da fim nesta pandemia.

Um estudo recente da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) avaliou o efeito das vacinas contra o novo coronavírus na população brasileira e concluiu que 91,49% das pessoas que morreram pela infecção, entre maio e julho deste ano, não tinham tomado vacina ou não estavam totalmente vacinadas com as duas doses ou dose única, no caso do imunizante da Janssen.

A mesma pesquisa demonstrou que 84,9% das pessoas imunizadas que morreram no país tinham algum fator de risco para a covid-19 e 87,6% tinham 70 anos ou mais. A incidência de agravamento de quadros em pessoas idosas, mesmo que vacinadas, tem uma explicação biológica. A imunossenescência é o processo de envelhecimento e desregulação da função imunológica no organismos de idosos, o que contribui para o aumento da suscetibilidade a infecções por vírus e bactérias, além do desenvolvimento de doenças como o câncer e a redução da resposta vacinal imunológica.

Tags : Vacina, rejeição, coronavírus, Filadélfia

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo