Manifestação impede passagem de caminhões em pontos de rodovia no TO


https://jflink.ml/L41c8

Manifestação impede passagem de caminhões em pontos de rodovia no TO
Manifestação na BR-153 em Araguaína (TO) — Foto: Reprodução

Compartilhe


Uma manifestação está impedindo a passagem de caminhões desde às 15h30 na BR-153, em Araguaína, no norte do Tocantins. O bloqueio fica no trevo da rodovia com a estrada que dá acesso ao Distrito Agroindustrial da Cidade. Por hora, os manifestantes estão permitindo a passagem de veículos pequenos e bloqueando apenas os de carga.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que está no local dialogando para tentar desbloquear a pista e confirmar os motivos da manifestação. Disse ainda que o grupo parece não ser somente de caminhoneiros e que está agindo para liberar a rodovia.

No final da tarde, por volta das 16h30, outro ponto de bloqueio foi montado em Gurupi, na saída sul da cidade. As cidades com as interdições ocupam a segunda e terceira posição como maiores municípios do Tocantins.

Na terça-feira (7), durante os protestos que marcaram o dia da Independência Nacional, houve uma tentativa de bloqueio também na BR-153 em Gurupi, no mesmo ponto bloqueado nesta quarta. Naquela situação, a interdição foi desfeita em poucas horas e durante a noite o trânsito tinha sido normalizado.

Nos dois pontos bloqueados, a interdição é parcial. Veículos de passeio, transporte de passageiros e caminhões com cargas perecíveis estão passando normalmente, apenas veículos de cargas não perecíveis estão retidos.

A Polícia Militar informou que também está monitorando a situação, mas que todas as manifestações registradas até o começo da noite são em rodovias federais, sem registro de bloqueios nas estradas estaduais do Tocantins.

Pelas redes sociais, os participantes do ato informam que estão fazendo os bloqueios em apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Há relatos de movimentos semelhantes em outros estados como o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia e Maranhão.


Fonte: G1/TO

Tags : Bloqueio, manifestação, greve, caminhoneiros

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo