Secretaria da Agricultura e Inmet informam previsão de volumes de chuvas para o mês de março


https://jflink.tk/nr4Dc

Secretaria da Agricultura e Inmet informam previsão de volumes de chuvas para o mês de março
Em março, volume de precipitação será maior na região sudeste do Tocantins- Foto: Seagro/Governo do Tocantins<a href="https://central.to.gov.br/image/282456?

Compartilhe


O Departamento de Agrometeorologia, da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informam a previsão de volumes totais de chuvas para o mês de março com variação de 200 a 260 milímetros, sendo que o volume de precipitação será maior na região sudeste do Tocantins.

O clima é fator fundamental para a atividade agropecuária, influenciando no crescimento, no desenvolvimento das plantas e na reprodução animal. Conforme o Departamento de Agrometeorologia da Seagro, as condições climáticas contribuem com cerca de 50% da produtividade agrícola final, por isso o monitoramento climático é fundamental para o correto manejo dos cultivos e a obtenção de maior produtividade no campo.

Segundo o engenheiro agrônomo da Seagro, Alexandre Barreto, as condições climáticas adversas, tais como temperaturas elevadas, baixa umidade relativa do ar, déficit ou excesso hídrico, podem prejudicar o correto manejo das culturas e resultar em baixas produtividades. “Estes fatores devem ser monitorados de forma contínua, visando à adoção de práticas culturais que minimizem os efeitos prejudiciais do clima. Na ocorrência de quebra de safra, este monitoramento permite a elaboração de laudos técnicos para fins de acionamento do seguro rural, além de fornecer subsídios ao poder público para adoção de medidas compensatórias”, explica.

Boletins


Para auxiliar o produtor rural no acompanhamento do regime hídrico da sua região, o Departamento de Agrometeorologia da Seagro publica constantemente boletins climáticos que informam sobre a quantidade da chuva ocorrida.

No mês de fevereiro, por exemplo, o boletim informou que o índice pluviométrico em Araguaína, ficou em 233 milímetros, abaixo da média histórica que é de 286 milímetros. Em Pedro Afonso, a precipitação também marcou abaixo da média, que é 260 milímetros, totalizando 170 milímetros.

Já na região de Palmas, ocorreu o inverso, e o índice pluviométrico registrou 318 milímetros, valor acima da média de 272 milímetros para o período. No município de Peixe, o total registrado para o mês, 249 milímetros, também figurou acima da média histórica que é 209 milímetros.

Infotempo


Para verificar as condições climáticas, com maior detalhamento, em outras regiões do Tocantins, a Seagro desenvolveu o aplicativo Infotempo Tocantins. “Esta ferramenta pode ser baixada gratuitamente na loja de aplicativos e permite ao usuário, além de consultar a previsão do tempo, obter uma série de informações agroclimatológicas que podem auxiliar o produtor rural no planejamento das atividades agropecuárias”, pontua Alexandre Barreto.


Fonte: Secom-TO

Tags : Agricultura, Inmet, Chuva

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo