Deputado Federal leva caso do idoso doente e abandonado ao Ministério Público, diz portal


https://jft.news/X6jax

Deputado Federal leva caso do idoso doente e abandonado ao Ministério Público, diz portal
Foto: Reprodução/Mário Paiva

Compartilhe


O deputado federal, Célio Moura (PT), encaminhou ao Ministério Público, à Defensoria Pública e à Procuradoria Geral de Justiça, a matéria de denúncia sobre o idoso Dionisio Silva, que está doente e que estaria abandonado no Assentamento Tabuleiro, chácara Divino Pai Eterno, município de Filadélfia. A informação é do portal O Tocantins.

De acordo com o deputado, os órgãos acionados garantiram que vão agir em defesa do idoso e que as primeiras providências já estavam sendo tomadas para levar atendimento médico ao seu Dionísio.

Seu Dionísio passa o tempo prostrado dentro de uma rede à espera de ajuda para tratamento médico. Inconformados com o descaso, familiares usaram as redes sociais para denunciar o suposto abandono. O idoso não se move mais, tem sérios problemas de visão e toda vez que é levado para algum lugar precisa ser sedado.

Além da falta de assistência médica ao idoso, a estradas na região não ajudam e dificultam o acesso ao Assentamento onde mora seu Dionísio.

Familiares disseram que já teriam procurado a secretaria municipal de saúde de Filadélfia, mas nada teria sido feito. A última consulta de Dionísio aconteceu em Araguaína e faz tempo. “Veio uma ambulância aqui. A gente pede que as autoridades tomem alguma providência. O idoso não pode ser esquecido desse jeito”, apelam os familiares.

O pré-canditado a prefeito, Mario Paiva foi quem gravou uma reportagem mostrando a história do idoso.

O Jornal de Filadélfia entrou em contato com o gabinete do deputado e o mesmo confirmou a informação que levou o caso para que seja tomado as medidas cabíveis.


Fonte: O Tocantins

Tags : Mario Paiva, idoso, assentamento, abandonado, saúde, Filadélfia, justiça.

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo