Edenilson da Beleu se manifesta e afirma que foi traído pelo o grupo vez e voz


https://jft.news/s74eU

Edenilson da Beleu se manifesta e afirma que foi traído pelo o grupo vez e voz
Foto: Arquivo pessoal

Compartilhe


A crise no grupo político vez e voz ainda está dando o que falar, na quarta-feira (5) após publicarmos uma matéria referente a extinção do grupo vez e voz, o pré-candidato Edenilson da Beleu (PSC) procurou o JF para se defender e esclarecer algumas contradições, que segundo ele são inverídicas na matéria anterior, ainda afirmou que foi traído por seus companheiros de grupo.

Edenilson da Beleu disse que o projeto do grupo vez e voz era que o candidato fosse escolhido através de uma pesquisa popular. A pesquisa foi feita e seu nome saiu em primeiro lugar, com uma porcentagem muito boa em relação ao primeiro que era o Mizô Alencar (DEM) e que pelo o projeto era ele que deveria ser o candidato do grupo vez e voz.

De acordo com Edenilson, os demais pré-candidatos do grupo vez e voz não se conformaram pelo o seu nome ter saído em primeiro lugar. “Eles ficaram articulando por trás para ser o candidato no meu lugar, pra me da uma rasteira e me tirar do grupo vez e voz como o candidato”, disse Edenilson

“Quando eu fiquei sabendo dessas articulações, eu marquei uma reunião na minha casa na última segunda-feira (3), por volta das 21h, eles vieram. A Neide Aparecida (Podemos) não teve nem a oportunidade de se manifestar sobre se aceitava ou não ser minha candidata a vice. Porque eu retirei meu nome como candidato a prefeito do grupo vez e voz”, pontuou.


Edenilson afirmou que com sua saída do grupo, ainda ficou aproximadamente 5 nomes como pré-candidatos no vez e voz.

Se ficou 5 nomes como pré-candidatos no grupo, porque eles não lançam o candidato?”, questiona Edenilson, se perguntando porque acabaram com o grupo.

Com 5 nomes no grupo, Edenilson disse que acabaram com o grupo, porque não tem voto para peitar Mizô nas eleições. “Eles não peitam [Mizô Alencar] porque não tem condições, não tem votos, não tem gente. Essa é a verdade", continuou.

Mesmo fora do grupo, Edenilson disse que vai continuar com a candidatura pelo o município.

“Eu retirei meu nome como pré-candidato do grupo vez e voz, isso não quer dizer que não irei mais disputar eleições pelo o município de Filadélfia. Eu não sou mais candidato pelo o grupo porque eu que quis sair", frisou.


De acordo com ele, ele saiu pela as coisas que vinha acontecendo e pela as coisas que vinham manipulando contra sua pessoa. Nesse quesito, Edenilson afirmou que foi traído pelo o grupo: “eu não preciso de companheiro que me traia não, eu preciso de companheiro que me ajude. Foi por isso que sai do grupo vez e voz”, enfatizou.

Sobre a pesquisa popular que foi colocada como duvidosa, Edenilson disse que a pesquisa não foi feita por ele e que nem teria sido ele que contratou o instituto.

Quem ficou responsável pela a pesquisa, dentro do acordo, foi o Sr. Carlos Martins e o Sr. Pauleron Dias. Pra falar verdade, eu não sabia nem o dia que a pesquisa iria passar em Filadélfia. Eu não sabia que dia que ela vinham, eu não sabia que instituto era, eu não sabia de nada sobre o instituto que confeccionou a pesquisa”, afirma.

“Sobre a pesquisa uma coisa eu digo: quem quiser aceitar, aceite, mas Edenilson ficou em primeiro lugar e não tem história. A pesquisa é verdadeira. Agora quem não quiser aceitar achando: 'ah, eu sou o melhor' (sic), agora chegou a chance deles se lançarem, a vaga está aberta para prefeito e vice-prefeito. Se eles acham que ganham do Mizô, então peitam", finalizou.


Aos demais envolvidos que desejam se manifestarem em relação as declarações do Edenilson da Baleu, o espaço segue aberto. Entre em contato conosco através de nosso formulário de contato.

Tags : Edenilson da Beleu, grupo vez e voz, crise, política, eleições 2020.

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo