Vida de bebê recém-nascida que havia parado de respirar é salva por policiais militares


https://jflink.ml/KVNvj

Vida de bebê recém-nascida que havia parado de respirar é salva por policiais militares
Foto: Divulgação

Compartilhe


“Ela estava praticamente sem vida” lembrou o 3º sargento da Polícia Militar de Guaraí, Leonardo Lemos Macedo. O profissional se refere a uma bebê, de apenas 10 dias de vida, que havia parado de respirar. A criança foi levada até o quartel da PM, na noite desta segunda-feira (26), inconsciente. Maria Cecília foi salva pela ação rápida de militares, que fizeram os primeiros socorros.

Era por volta das 22h33. Policiais militares estavam no pátio do quartel, quando foram surpreendidos por "três mulheres apavoradas, chamando por socorro, com a criança recém-nascida desmaiada, nos braços", conforme relatos da corporação. As mulheres eram a mãe e a avó da bebê, além de uma amiga que tinha ido ajudar.

A mãe contou que foi fazer um procedimento de inalação e as vias aéreas da criança ficaram obstruídas pela secreção. Ela chegou desmaiada, praticamente sem vida. O subtenente Robson fez os primeiros socorros e a bebê voltou a respirar, mas ainda estava inconsciente”, relatou o 3º sargento.

No momento em que os policiais militares levavam a bebê até o Hospital Regional de Guaraí, ela parou novamente de respirar. “Fizemos massagens cardíacas e dorsais, momento em que ela expeliu a secreção, voltou a respirar e começou a chorar. Levamos ela até o hospital e entregamos para a equipe médica”, disse.

O 3º sargento diz que se emociona ao lembrar da história, já que também passou por uma situação semelhante, quando a filha tinha apenas quatro meses de vida. “Eu tenho uma filha de 7 anos, quando ela tinha quatro meses engasgou enquanto amamentava. Peguei minha filha praticamente morta e suguei o líquido com a boca, foi quando ela voltou à vida”.

O militar disse que Guaraí não conta com equipes do Corpo de Bombeiros e nem do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e que os policiais frequentemente precisam atuar em ocorrências que exigem noções de primeiros socorros.

A emoção maior é quando vidas são salvas, segundo o militar. “Imagina essa situação, a criança desmaiada, a mãe chorando. É Deus que nos dá discernimento. Toda a equipe ficou emocionada, a mãe quis que tirássemos uma foto com a bebê. Na foto, ela está olhando para mim, talvez agradecendo”, disse sorrindo.


Fonte: G1/TO

Tags : Guaraí, recém nascida, engasgo, bebê

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo