Polícia faz buscas em cartório onde funcionário teria casado adolescente de 13 anos


https://jft.news/RYko8

Polícia faz buscas em cartório onde funcionário teria casado adolescente de 13 anos

Compartilhe


Mandato de busca e apreensão foram cumpridos, nesta quarta-feira (8), no cartório de São Miguel do Tocantins, comarca Itaguatins, no norte do estado. De acordo com a Polícia Civil, um funcionário é suspeito de falsidade ideológica e de prática de tráfico de influência. Ele teria confeccionado documentos falsos para emitir a certidão de casamento de uma adolescente de 13 anos.

O cartório é de registro civil de pessoas e tabelionato de notas. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Thyago Bustorff, as investigações começaram após fortes indícios de fraudes.

Segundo a Polícia Civil, em 2010 o cartório teria realizado um casamento falso de uma adolescente de 13 anos. Na época ela tinha engravidado e os pais procuraram o proprietário do cartório. Ele disse que tinha amizade com um juiz, conseguiria a autorização judicial e o casamento poderia acontecer. Ele entregou à adolescente uma certidão de casamento falsa.

Anos depois a garota se divorciou e, ao tentar dar entrada no processo de divórcio, percebeu a incompatibilidade no seu ano de nascimento e a fraude foi constatada. Os documentos da jovem foram retidos e desde então ela não consegue emitir documentos, como carteira de trabalho.

Conforme a polícia, ao saber do início das investigações o suspeito também ofereceu dinheiro à vítima para que ela não denunciasse o caso. Ele teria pedido ainda que ela devolvesse os documentos falsificados para que fossem destruídos.

“A partir disso, identificamos pelo menos três fatos de falsidade ideológica só nesse caso. Esse suspeito enganava as vítimas dizendo que, se um advogado iria cobrar R$ 5 mil ou R$ 7 mil por um serviço, ele conseguiria cobrar apenas mil reais, alegando uma falsa amizade com o juiz”, explicou o delegado Bustorff.

Bustorff disse ainda que há indícios de mais fraudes terem acontecido com outros tipos de documentos falsos. A Polícia Civil está tentando localizar as vítimas. O delegado informou ainda que vai pedir o afastamento do funcionário do cartório, já que além de ter praticado as fraudes, ele tentou destruir provas e tentado mudar depoimentos das vítimas


Fonte: G1

Tags : Falsidade ideológica, São Miguel do Tocantins, Cartório Civil.

Ao clicar em "comentar", você declara que leu, entendeu e concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Subir para o topo